Chega logo, 2021!

A Prefeitura do Rio vem quebrando a cabeça para chegar num formato ideal da festa de Réveillon, que desta vez será diferente dos anos anteriores por conta da pandemia de covid-19. A ideia, até o momento, é que o Cristo Redentor, o Aterro do Flamengo e as praias da Barra e de Botafogo sejam transformados em pontos de evento, com shows fechados para lives (sem plateia, é claro) e queima de fogos. Copacabana é o grande dilema: há quem defenda o uso de grades por toda a orla para evitar aglomerações na areia.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *