Salve-se quem puder 1

Em comunicado emitido na tarde de hoje, a Editora Abril tentou acalmar os ânimos daqueles que já davam como certo o fim da revista Playboy e outras publicações da empresa – como Contigo, Lola, Superinteressante, Capricho e Info Exame. “Não há qualquer definição sobre o fechamento de títulos”, diz a nota.

O fato é que a Abril enfrenta a maior crise de sua história. Com a meta de economizar R$ 100 milhões ao ano, a editora deverá, sim, acabar com algumas revistas (aquelas que dão prejuízo) e cortar até mil funcionários (70 jornalistas já foram dispensados dias atrás).

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *