Também quero!

Condenado a mais de 282 anos de reclusão, Sérgio Cabral usou a pandemia do novo coronavírus como argumento para deixar a cadeia. A defesa do ex-governador do Rio de Janeiro baseou o pedido de soltura na recomendação expedida pelo CNJ aos tribunais para que revisem e, se possível, revoguem prisões provisórias e preventivas para conter a proliferação da doença. Será que cola?

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *