Bolso cheio

Há quem garanta que o salário anual de Paulo Barros na Mocidade vai beirar a casa dos R$ 2,5 milhões. Ou seja, cerca de R$ 200 mil por mês. O carnavalesco está levando para a escola de Padre Miguel os coreógrafos Marcelo Sandryni e Roberta Nogueira. Nem precisa dizer que Fernando Horta, presidente da Unidos da Tijuca, está desolado, precisa?

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *